Secretário anuncia projetos de incentivo ao turismo e cultura em MG

Publicado em 28 de fevereiro de 2019

O secretário de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Marcelo Matte, anunciou uma série de medidas para fortalecer e promover o turismo no estado. Atualmente, apenas 5,85% dos desembarques de turistas internacionais e domésticos acontecem em Minas. De acordo com Matte, serão elaboradas parcerias público privadas - PPPs - para fomento da atividade turística no Circuito das Águas e gestão dos parques naturais.

“Vamos fortalecer os 47 Circuitos Turísticos como destinos relevantes. A política de regionalização do turismo é uma orientação federal, executada em Minas Gerais por meio da implantação de instâncias de governança regionais, as Associações de Circuitos Turísticos de Minas Gerais. Atualmente, 47 circuitos, envolvendo 567 municípios, estão certificados e participam das atividades, projetos e programas da Secretaria".

A implantação de um trem turístico, ligando o Museu de Artes e Ofícios, na Praça da Estação de Belo Horizonte, ao centro de Inhotim, em Brumadinho, foi o primeiro projeto apresentado. Para o secretário, recuperar a economia de Brumadinho está entre os principais objetivos do governador Romeu Zema e da secretaria também.

Matte anunciou também a retomada do projeto de Turismo Religioso na Serra da Piedade, baseado no consagrado Caminho de Santiago de Compostela, da França à Espanha. O Caminho Religioso da Estrada Real (CRER) interliga o Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida/SP ao Santuário Nossa Senhora da Piedade/MG. O objetivo é desenvolver e estruturar o segmento de Turismo Religioso a partir da formatação de produtos que associem experiências turísticas à religiosidade, que é marcante no estado.

A Embarcação Vapor Benjamin Guimarães, um dos referenciais na navegação comercial do Rio São Francisco é outro projeto parado que será retomado nesta gestão. Reconhecida oficialmente como patrimônio histórico estadual por meio do tombamento pelo Iepha/MG em 1985, e incorporado ao Patrimônio Histórico do Município de Pirapora em 1997. O vapor é o principal símbolo do patrimônio turístico no Vale do São Francisco e regiões Centro-Norte de Minas, podendo se comparar a um verdadeiro museu flutuante, que simboliza o auge da navegação fluvial em Minas entre os séculos XIX e XX.

Suas operações foram desativadas em 2017 e, desde então, ele está parado. A proposta do secretário é retomar o processo de restauro do Benjamim, a partir de recursos oriundos de uma parceria com a iniciativa privada, e liberar a navegação, possibilitando a gestão turística do vapor em conjunto com a Prefeitura de Pirapora.

A gastronomia e o projeto Estrada Real foram outros dois temas abordados na entrevista. Em sintonia com os objetivos do governador Romeu Zema, a gastronomia será a principal estratégia para alavancar o turismo mineiro.

A secretaria está empenhada em orientar todas as igrejas e museus existentes no estado: “Fizemos uma reunião com o Comando Geral do Corpo de Bombeiros, coronel Edgard Estevo da Silva, na última segunda, para tratar sobre plano de treinamento para Brigadistas de Incêndio em 432 museus e 1.200 igrejas mineiros. A ideia é contar com o apoio da Rede Minas para produzir vídeos para uma campanha educativa, não só para os funcionários, como também para visitantes desses espaços”, afirmou Matte.

 
content:
sidebar:
Widget: Facebook 7:

Facebook